. : Notícias
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

Prossegue O Missionário do Amor e da Luz



Conferência de abertura - Divaldo Pereira Franco | Foto: Nilson de Souza Pereira

No ano de 1966, após o Congresso realizado pela Confederación Espírita Pan Americana, na cidade de Maracaibo, na Venezuela, Divaldo Franco visitou, por primeira vez, a Colômbia, a convite da sra. Colômbia Montoya de Martínez, que o conhecera durante o referido Congresso.

Divaldo permaneceu em Santa Fé de Bogotá por 5 dias, havendo proferido conferências no Grupo Espírita Juan, El Bautista e na Sociedade Espírita Fuerzas Amigas, dirigido pela senhora Colômbia. Na mesma oportunidade, visitou as cidades de Flandes, havendo falado na Sociedade Luz Inmarcesible, e Girardot, na Sociedade Los Amigos.

Iniciava-se então, uma nova experiência doutrinária de divulgação, que levaria o médium baiano a visitar diversas cidades desse país ao largo dos anos porvindouros.

Oportunamente Divaldo visitou as cidades de Ibagué, Pitalito, Neiva, Bucaramanga, Barrancavermeja, Santa Marta, Barranquilla, Cúcuta, Cali e Medellin, por diversas vezes, levando a palavra iluminativa do Espiritismo por praticamente todo o país, granjeando adeptos para a nobre Doutrina. Participou de quase todos os Congressos Nacionais, convidado especialmente, e conseguindo manter a fraternidade com expressivo número de corações afetuosos.

Por volta de 1977 Divaldo visitou, por primeira vez, a cidade de Cartagena de Índias, sendo recepcionado pela prof. Ana Fuentes de Cardona, que se tornaria uma das mais admiráveis trabalhadoras do Espiritismo, no país, inclusive, dirigindo, oportunamente, a Federación Espírita Colombiana, e realizando erncontros anuais de celebração do aniversário da Sociedad Espírita de Cartagena, por ela fundada, levando à cidade espíritas brasileiros e convidados de outros países, quais o dr. Morris Netherton, da cidade de San Diego, CA, USA.

Divaldo continuou visitando Cartagena, por 30 anos consecutivos, sempre no mês de Janeiro, fazendo coincidir sua viagem com as comemorações da Sociedade Espírita.

No corrente ano, participou do 5º Congresso Espírita Mundial, celebrado no Centro de Convenções, onde tem falado anualmente, agora com a presença de 30 países e 1.530 pessoas inscritas.

Antes da abertura do grandioso Evento, no dia houve um pré-congresso, no dia 10 de outubro, pela manhã, quando abriu as atividades com um tema sobre o Espiritismo, dividindo com o confrade José Raul Teixeira a apresentação de o que é a Doutrina Espírita. José Raul abordou a universalidade das comunicações espíritas e Divaldo prosseguiu na análise filosófica e ético-moral com as suas conseqüências religiosas, a fim de elucidar quanto às acusações apresentadas pelos evangélicos da cidade, que se tornaram adversários sérios do Congresso, apresentando, em matéria paga, nos Jornais, considerações caluniosas e contrárias ao Espiritismo.

Às 16h. teve lugar a abertura do Congresso, no magnífico auditório Getsemaní, com capacidade para 1.600 pessoas, absolutamente repleto, já que a entrada foi franqueada a todos que se interessassem por participar.

Após as palavras do Sr. Nestor Masotti, Secretário Geral do CEI (Conselho Espírita Internacional), Roger Perez, de França, em breves e belas palavras fez ofertas significativas de documentos antigos por ele conseguidos para os arquivos do CEI.

A solenidade foi iniciada com números apresentados pelas crianças do Remanso Fraterno, departamento da Sociedad Espírita Juana de Angelis por Divaldo e outros fundada, sensibilizando enormemente o auditório.

De imediato, Divaldo foi apresentado pelo mestre de cerimônias e abordou com raro brilhantismo o tema Doctrina Espírita - 150 años de paz y luz, sendo demoradamente aplaudido de pé pela multidão, conforme acontecera pela manhã.

Antes do seu pronunciamento, foi homenageado pelo Alcalde Mayor (Prefeito) de Cartagena, que lhe ofereceu as chaves da Cidade, o mesmo acontecendo em relação ao Secretário do CEI, sr. Nestor Masotti, e o respectivo decreto em pergaminho.

Logo depois, o Engº. Ricardo Lequerica ofereceu-lhe uma expressiva placa em homenagem aos seus 30 anos de visitas ininterruptas a Cartagena, havendo contribuído enormemente para a divulgação da Doutrina na Costa Atlântica, bem como pelos 60 anos de divulgação espírita pelo mundo.

Ato contínuo, um jovem cantor cartagenero encantou o público com excelentes números, acompanhado ao teclado por hábil artista, destacando-se entre as músicas apresentadas Gracias a la Vida, Ave-Maria, de Gounod e Granada,demoradamente aplaudido.

Logo após foi encerrada a atividade, que assinalou com marco de luz, a Nova Era no país.

O reencontro com amigos e confrades dos diferentes países produziu, em nosso médium, grandes emoções, especialmente pela presença dos brasileiros em Cartagena, em particular, alguns freqüentadores e membros queridos de nossa Casa, enquanto novos convites lhe chegaram para futuros compromissos, na sua já sobrecarregada Agenda…

No dia 11, antes da conferência de José Raul Teixeira, Divaldo foi convidado a participar da mesa dos trabalhos dirigida pelo Vice-Presidente da Federação Espírita Brasileira, Sr. Altivo Ferreira, que lhe solicitou pronunciar a prece de abertura.

Todas as atividades transcorreram em clima de emoção e fraternidade, com horário reservado a autógrafos nos seus livros mediúnicos.

No dia 12, Divaldo retornou à tribuna para abordar o tema El Evangelio: Terapêutica para el Alma, em uma forma de Mini-Seminário de duas horas.

A atividade foi presidida pelo Cel. Arnaldo Costeira, Presidente da Federação Espírita de Portugal e secretariada pela sra. Isabel Loo, do Grupo Espírita Juana de Angelis, de Lima, Peru.

Divaldo encontrava-se num momento de elevada inspiração, conseguindo realizar um profundo estudo em torno do tema, utilizando-se das pesquisas dos estudiosos modernos, tais os drs. Norman Cousins, Paul Pearshol, Deepack Chopra, Dean Ornish, Bernei Siegel, apenas para citar alguns, que vêm apresentando excelentes resultados em suas investigações em torno das curas auto-induzidas e das experiências religiosas. Posteriormente, examinou inúmeras narrativas evangélicas sobre as curas realizadas por Jesus, analisando-as à luz do Espiritismo e com as suas próprias vivências. Foi interrompido pelas palmas do auditório que interagia emocionado com o orador, por oito vezes, em face dos conceitos emitidos, que sensibilizaram a todos, que o acompanhavam fascinados até o término da alocução, com longo aplauso de pé.

Os demais oradores, logo após o recesso, prosseguiram com as suas menagens dignificadoras durante todo o dia, que foi encerrado com a brilhante conferência de José Raul Teixeira.

Durante a conferência do médium e orador fluminense, encontrando-se Divaldo à mesa presidencial, foi convidado pelos Espíritos a psicografar, passando, de imediato, à atividade, no que resultou uma mensagem de rara beleza em castelhano, ditada pela missionária cartagenera Prof. Ana Fuentes de Cardona, que a todos comoveu, inclusive, porque, enquanto estava sendo psicografada a TVCEI filmou o fenômeno e projetou-o nos telões, logo comovendo o auditório, podendo ser confirmada pela caligrafia e estilo de todos aqueles que se encontravam presentes, e que a conheceram, inclusive, sua filha, a dra. Cármen Fuentes.

Terminada a conferência de José Raul, Divaldo leu a menagem.

Concluído o labor, houve um jantar a bordo de um galeão que fez o contorno da área denominada boca grande, a imensa baía que conduz ao porto da cidade.

Divaldo, Raul, Vítor Féria, Helena Basílio, Fernando e Lúcia, amigos de Portugal participaram juntos do agradável e relaxante passeio noturno, estando presente o compositor e cantor Nando Cordel, que participou do Evento, à tarde, convidado pelo nosso médium, em agradável convívio.

O dia 13 foi dedicado às últimas conferências e teses pelos convidados especiais, sendo encerrado às 16h. com a conferência pronunciada por Divaldo, sob o tema El libro de los Espíritus ante el mundo contemporaneo,com uma análise das conquistas do conhecimento científico e as teses nele contidas, absolutamente atuais.

Antes houve um espetáculo de música e dança foloclórica da Colômbia, despedidas dos organizadores e diretores do CEI.

Ato contínuo, a palavra foi passada a Divaldo que proferiu a conferência “de clausura”, que esteve à altura do magno Evento, sendo o orador bastante aplaudido e homenageado pelo êxito.

Dispensável dizer que Divaldo esteve presente por correspondência nas atividades preparatórias do Congresso, contribuindo com os organizadores de maneira expressiva, graças à sua larga experiência.

No dia 14, nos salões do hotel Capilla del Mar, teve início a reunião do CEI, a fim de serem tratadas as atividades que lhe dizem respeito e definida a cidade onde deverá ocorrer o 6º Congresso Espírita Mundial, em 2010, havendo sido eleita a cidade de Barcelona, na Espanha.

Concedida a palavra a José Raul Teixeira, o nobre amigo apresentou uma página de incomum beleza e agradeceu a todos os membros do CEI pelas tarefas realizadas. A seguir, Divaldo foi convidado a expor algumas considerações, quando o venerável benfeitor Dr. Bezerra de Menezes, em belíssima psicofonia convidou os trabalhadores presentes à fidelidade a Jesus e à Codificação, no momento em que o Espiritismo, à semelhança do Cristianismo primitivo, passava a desfrutar de liberdade no Império romano, graças a Constantino, modificando-se totalmente. Agora, quando o Espiritismo é melhor compreendido e aceito na maioria dos países ocidentais, os perigos de alteração na sua estrutura comportamental, em razão das facilidades, podem ameaçar a sua legitimidade, a todos conclamando pela vivência cristã, pelo amor e fraternidade.

A emoção do venerando Espírito, que falou em nome dos representantes espirituais dos países presentes, a todos sensibilizou até às lágrimas.

Queridas hermanas, queridos hermanos del alma:

Que la paz del Maestro Jesús permanezca en nuestros corazones.

La sociedad terrestre nunca tuvo tanta cultura, ciencia y tecnología como en esta actualidad. Mientras tanto, jamás hubo tanto dolor y aflicción como en estos días…

El sufrimiento alcanza niveles jamás experimentados anteriormente.

El hambre avergüenza la civilización y amenaza miles de millones de vidas, no se señalando el número absurdo de aquellos que, sobreviviendo a la calamidad, permanecerán marcados con las degeneraciones que resultarán de la calamidad terrible…

Las enfermedades infecto-contagiosas amplían sus territorios alcanzando todas las poblaciones de la Tierra, pese a las admirables conquistas de la Medicina y de la Farmacología…

El egoísmo predomina en el ser humano individualmente, en grupo, colectivamente, demostrando que los ciclos de ética y de civilización no han cambiado realmente la sociedad.

Hay carencia de amor en un mundo rico de cosas que podrían solucionar, por lo menos, una gran parte de los padecimientos de la Tierra.

Jamás hubo tantas corrientes filosóficas y denominaciones religiosas y tan poca religiosidad!

El Cristianismo cumple dos mil años y preguntamos: qué hicimos de Jesús?, cómo confundimos Sus palabras, adaptándo-las a nuestros intereses inferiores?

Felizmente, a la vez, vivimos el momento del Consolador, conforme El nos hubiera prometido, gracias al heroísmo de Allan Kardec, el noble codificador.

El Espiritismo llega en el momento cuando las doctrinas científicas pueden confirmar sus postulados y paradigmas, en el instante cuando hay discernimiento cultural para superar las antiguas calumnias al respecto de las supercherías con que han querido confundirlo.

Sus propuestas ético-morales, centradas en el Evangelio de Jesús, constituyen las directrices de seguridad para construirse la nueva sociedad del porvenir…

Su pedagogía moral elaborada por los principios de la renovación espiritual para mejor, constituyen la herramienta preciosa para libertar el ser humano de la ignorancia, del fanatismo, de la indiferencia al respeto de la vida.

Desmitificando la muerte, amplia los horizontes de la vida, ofreciendo sentido y significado sociológico a la existencia carnal.

Se inicia, de ese modo, el amanecer de la nueva era.

Es cierto que hay muchas sombras… Empero la media noche, que es la hora máxima de las tinieblas, con un minuto después, ya es el inicio del amanecer.

Exultemos de júbilo porque vivimos la hora grandiosa para inaugurar el período de la inmortalidad entre los seres humanos.

El siglo pasado se caracterizó por las conquistas científicas, tecnológicas, iniciándose el período de la comunicación virtual, superándose distancias e isolando las creaturas delante de las computadoras, destruyendo las relaciones personales, las vivencias de las relaciones de vidas…

A este siglo, entretanto, sin embargo los sufrimientos superlativos de estos días, pertenecen el amor, el bello, la religiosidad humana, el arte, la espiritualidad.

A los espiritistas, sin desprecio por las demás creaturas y doctrinas, les cabe la tarea extraordinaria de cambiar las estructuras morales y sicológicas de la actualidad, inaugurando el periodo de la paz.

Emprender el compromiso de servir y realizar el bien, es deber intransferible que todos los espiritistas, encarnados y desencarnados, nos debemos imponer, sin excusas, sin justificativas para la fuga de la responsabilidad.

Colombia, en la heroica Cartagena de Indias, está hospedando en estos días expresivo numero de espiritistas del mundo…

Bajo la inspiración de Jesucristo, por intermedio del libertador Simón Bolívar y muchos próceres de nuestro amado país, se inscriben en los Espíritus y en los corazones las enseñanzas de amor y de conocimiento para promoverse la paz, la justicia social, la felicidad de nuestro amado pueblo.

Uribe y San Pedro Claver asisten a este 5º Congreso Espírita Mundial, acompañando a los expositores y orientándoles a definir rumbos de la verdad para mañana.

A nosotros, pues, cumple la tarea de servir y servir, pues esta es la nueva determinación que viene de lo Alto.

Espiritas, amad, enunció el Espiritu de Verdad, como primero mandamiento – para que podrais instruiros, para mejor servir.

Quien no vive para servir aun no ha aprendido a vivir.

Esta es pues la hora de avanzar en el rumbo del porvenir.

Sin mirar hacia atrás, avancemos, resolutos, abandonando nuestras rivalidades, disensiones, pasiones inferiores y vivamos la fraternidad legítima.

Más importante que saber es aplicar el conocimiento en favor del ser.

Nosotros, aquellos que nos encontramos en la erraticidad y que vivimos en la Tierra el ideal espírita, estamos de pie, en lucha, y os conclamamos, hermanas y hermanos espiritistas, para comenzarmos hoy y ahora la obra de redención humana, iniciando el mundo de regeneración.

Agradeciendo, a todos por la realización de este ágape mundial de paz y de luz, os abraza con infinito cariño y ternura, vuestra servidora de ayer, de hoy y de mañana,

Ana Fuentes de Cardona

(Mensage psicografiada por Divaldo Pereira Franco, durante la conferencia de José Raul Teixeira, en el 5º Congreso Espírita Mundial, en la tarde del 12 de Octubre del 2007, en Cartagena de Indias, Colombia.)

Nilson de Souza Pereira

Fonte: Jornal Mundo Espírita - Dezembro/2007

 
     
 
 
 
. Últimas Notícias

 
 
 
Documento sem título