. : Notícias
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

Maringá no Roteiro de Divaldo Pereira Franco




Repetindo o que acontece quando o conferencista baiano Divaldo Pereira Franco visita Maringá, um clima de festa contagiou e reuniu o Movimento Espírita da região.

Mais de 4.000 pessoas estiveram presentes, no dia 21 de março, no Ginásio de Esportes Chico Neto para se deliciarem com a mensagem de Divaldo e mergulharem em um ambiente repleto de vibrações e energias revigorantes.

Apresentando a disposição dos grandes trabalhadores, Divaldo Franco brindou a todos com uma mensagem de otimismo, convidando os presentes a refletirem sobre o roteiro a ser seguido para alcançar a paz e harmonia em nossas vidas.

Relembrando passagens do Evangelho e o exemplo de Paulo, o Apóstolo dos gentios, Divaldo assinalou as ações que deveremos desenvolver em nosso dia a dia para reencontrarmos o caminho indicado pelo Cristo, iniciando pela conversão necessária para modificarmos o nosso agir. Assinalou que a solidariedade e a fraternidade são elementos fundamentais para nortearmos nossas vidas, consolidando a transformação necessária para a conquista da verdadeira felicidade.

Ao final da conferência, um público emocionado aplaudiu o conferencista baiano por longo tempo, demonstrando todo o seu carinho e gratidão pelos mais de 50 anos dedicados à divulgação da Doutrina Espírita em nosso Estado, além dos 60 anos de trabalho incansável no intercâmbio mediúnico, produzindo uma grande quantidade de obras doutrinárias que facilitam a compreensão da Doutrina Espírita.

Aproveitando ainda sua estada em Maringá, Divaldo foi entrevistado no programa de televisão “O Espiritismo Responde”, programa produzido pela União Regional Espírita – 7ª. Região, quando falou sobre temas atuais, como as crianças índigo e a campanha pela paz que vem desenvolvendo por todos os lugares por onde tem passado, não só no Brasil, como também em outros países.

Danilo Luz – Maringá

Fonte: Jornal Mundo Espírita - Maio/2007

 
     
 
 
 
. Últimas Notícias

 
 
 
Documento sem título