. : Notícias
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

Movimento Você e a Paz - 17.12.2015


No próximo sábado, a partir das 18h30, na Praça Dois de Julho, estará sendo realizado o Movimento Você e a Paz, na sua 18ª edição. Iniciado no dia 19 de dezembro de 1998, que a egrégia Câmara Municipal de Vereadores [de Salvador, Bahia] consignou como dia desse movimento, tem como objetivo desarmar-nos do mal, a fim de tornar-nos mensageiros do bem.

Vivemos armados pelas circunstâncias flamejantes da violência que domina o planeta. Tem sido inevitável que a maioria das criaturas com temor de ser a próxima vítima tome providências igualmente ferozes para defender-se, resultando nas contínuas tragédias do cotidiano. No ano de 1914, segundo estatísticas confiáveis, foram assassinadas em nosso país mais de cinquenta e seis mil pessoas e, por acidente automobilístico, mais de cinquenta e duas mil, atingindo a cifra estarrecedora de mais de cento e oito mil vítimas.

Em toda parte, o horror despedaça esperanças e ameaça as estruturas da civilização, como decorrência da patologia do fanatismo religioso ou de outros fatores também degradantes. Não podemos continuar de braços cruzados. Temos que nos unir para clamar por justiça e liberdade de movimentos com segurança. Nada obstante, devemos fazer mais, transformar-nos emocional e espiritualmente, modificando o nosso comportamento e trabalhando em favor da harmonia de todos.

Se não pudermos fazer muito, de alto significado, podemos modificar-nos para melhor, cultivando a gentileza, a solidariedade e o amor ao próximo, conforme propôs Jesus. Necessitamos, com urgência, de modificar os hábitos, voltando a cultivar ética e dever, respeitando a vida e vivendo dentro de padrões dignificantes. A Organização Mundial da Saúde adverte que a violência é uma doença do espírito e nele deve ser tratada. Se cuidarmos de agir com temperança e dignidade, alcançaremos a paz interior, base da universal.

No próximo sábado, compareça com a família no Campo Grande e venha ajudar-nos na conquista da paz.

Divaldo Pereira Franco
Artigo publicado no jornal
A Tarde,
Coluna Opinião, em 17.12.2015.

 
     
 
 
 
. Últimas Notícias

 
 
 
Documento sem título