. : Notícias
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

Conferência no Grupo Espírita André Luiz


Na noite da quinta-feira, 27 de agosto [2015], o médium e orador espírita Divaldo Franco realizou palestra pública, na sede do Grupo Espírita André Luiz, na cidade e Estado do Rio de Janeiro.

O público, de cerca de quinhentas pessoas, lotou completamente as dependências do centro espírita.

Antecedendo a abertura do evento, o Coral André Luiz apresentou várias peças musicais, criando um clima de leveza e encantamento para todos.

Ao ser convidado à palavra, Divaldo explicou que gostaria de conduzir suas reflexões doutrinárias num clima mais informal, a recordar os momentos apostólicos de Paulo de Tarso, em colóquio com os seus seguidores, amigos e a população em geral.

Asseverou que na jornada de divulgação do Espiritismo, no Brasil e no mundo, inúmeras ocorrências inusitadas surgiram em seu caminho, demonstrando que estamos todos sob a influência da Providência e dos desígnios Divinos.

Também afirmou que Jesus é muito desconhecido no mundo, mesmo entre os cristãos, isto é, sua mensagem, conquanto amplamente divulgada, ainda permanece incompreendida ou desprezada pela maioria dos Seus seguidores, quando não é adulterada, adaptada, para atender aos mesquinhos interesses humanos.

O grande desafio do verdadeiro cristão, conforme disse o palestrante, é viver a mensagem de Jesus em sua pureza, na sua profunda simplicidade e verdade, sem tergiversar com os interesses mundanos.

Na sequência, Divaldo narrou um caso de sua própria experiência na divulgação espírita. Era a estória de Paulo Scott, um senhor que conheceu numa de suas viagens a Nova Iorque, Estados Unidos, que houvera contraído a hanseníase e obtido a cura, mas não antes de suportar as mais difíceis provas e expiações, dos pontos de vista físico e moral, em virtude daquela doença. Divaldo conheceu Paulo na reunião da sociedade de metapsíquica de Long Island. Na oportunidade, Paulo narrou a sua comovente estória de vida, a luta pela sobrevivência, o cruel preconceito sofrido, inclusive dos próprios pais, e a felicidade de obter a cura e conhecer a sua esposa. Mas, no íntimo de Paulo restava uma pergunta que lhe causava angústia e sofrimento moral: Por quê? e Por que comigo? Na mesma ocasião em que Divaldo conheceu Paulo e a sua estória, teve oportunidade de apresentar-lhe e ao pequeno público presente a proposta da Doutrina Espírita, explicando a respeito da justiça das aflições, das causas atuais e anteriores dos sofrimentos físicos e morais, sobre a reencarnação e o esquecimento do passado durante a experiência física, os motivos de resignação ante os impositivos da lei de ação e reação, conforme os ensinamentos contidos no capítulo cinco da obra O Evangelho segundo o Espiritismo, de Allan Kardec.

Ao final, Divaldo ressaltou que, quando realmente compreendemos a lei divina, que está escrita em nossa consciência, passamos a entender o sentido psicológico profundo de nossa existência, que é amar.

Em seguida, utilizando-se da faculdade mediúnica psicofônica do orador, o venerando Espírito Dr. Bezerra de Menezes transmitiu bela e profunda mensagem de orientação, explicando os motivos da imensidão dos sofrimentos humanos espalhados pela Terra, nesse difícil momento de crises mundiais de todas as espécies, e encorajando-nos a prosseguir no esforço de autoconhecimento e autoiluminação, mediante a extirpação de nossas imperfeições morais e cristianização de nosso ser.

 

O evento foi encerrado com mais uma apresentação musical do Coral André Luiz. 

Júlio Zacarchenco.
Em 1.9.2015

 
     
 
 
 
. Últimas Notícias

 
 
 
Documento sem título