. : Notícias
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

Divaldo Franco recebe homenagens no interior do Paraná




Segunda-feira, 19 de abril.

Era quase meio-dia quando o avião pousou no Aeroporto de Londrina. Os amigos o aguardavam, ansiosos, para um abraço pleno de saudades...

O "pessoal do livro", como são carinhosamente chamados os voluntários que se dispõem a levar e vender os livros publicados pela LEAL, Livraria e Editora Alvorada, havia chegado no dia anterior, vindos do Rio Grande do Sul, capitaneados por Jorge e Lúcia Moheleke.

Quando Divaldo desponta, entre os passageiros apressados, uma alegria imensa toma conta da pequena assembléia que o esperava no saguão.

Abraços, palavras de carinho, boas-vindas...

O almoço, um pequeno descanso, e lá vai o Baiano para a tribuna, falar da Boa Nova àqueles que têm sede de paz e esperança.

O auditório do Country Clube estava lotado.

José Miguel da Silveira, Presidente da 5ª União Regional Espírita (URE) da Federação Espírita do Paraná, deu início ao Evento que fora preparado com dedicação desde as primeiras horas da manhã, pela equipe de voluntários.

Antes de passar a palavra ao orador da noite, uma singela homenagem pelos seus 50 anos de oratória em terras paranaenses.

Fotos antigas... recordações e lembranças... muita emoção...

Depois, a fala empolgada e empolgante de Divaldo Franco fez vibrar as fibras mais sutis da alma daqueles que ali estavam, ávidos por receber algumas palavras de consolo, esperança e esclarecimento acerca da mensagem do Sublime Galileu, revivida pela Doutrina Espírita.

E Divaldo falou de reencarnação... e o público aplaudiu de pé.

Na manhã do dia seguinte Divaldo recebeu, no Hotel em que estava hospedado, repórteres de rádio e televisão e concedeu várias entrevistas.

Logo que respondeu a última pergunta dos entrevistadores, deixou Londrina com destino a Maringá.

Na cidade de Cambé, uma pequena parada para uma breve visita ao amigo Hugo Gonçalves. Na casa do velho lidador do Movimento Espírita, depois de um almoço saboroso, uma conversa amiga, lembranças de um passado que já vai longe... e lá estava novamente o Baiano na estrada.

Os amigos de Maringá o esperavam com entusiasmo e muita expectativa.

À noite, o Estádio Chico Neto lotado provou que a divulgação fora feita com eficiência. Danilo Arruda, Presidente da URE 7ª Região, iniciou as atividades da noite com mais homenagens ao querido Tribuno pelos 50 anos de profícua oratória no Paraná.

Mais emoções... recordações... afeto.

E novamente o Orador soltou a voz e encantou o público que o ouvia com perceptível atenção.

O dia 21 de abril acabava de nascer e já encontrou Divaldo novamente nas estradas...

Cascavel seria sua próxima parada.

À noite chegou e novamente Divaldo falou e falou... recebeu homenagens comovedoras dos amigos daquela cidade.

Na manhã do dia seguinte a comitiva rumou para Ponta Grossa, onde o Orador proferiu palestra no Clube Verde, para um auditório repleto.

Recebeu mais homenagens carinhosas dos amigos e, no dia seguinte saiu logo cedo para a Capital paranaense, onde coordenou, juntamente com Raul Teixeira e Sandra Borba, a VI Conferência Estadual Espírita.

Isso tudo porque Divaldo não estava bem de saúde...

Um abalo emocional muito forte ocorrido há poucos dias o havia debilitado fisicamente.

Mas, bravamente, o médium baiano deu conta de seus compromissos...

Com galhardia venceu as dificuldades respiratórias, a dor, o cansaço...

E mais uma vez espalhou sementes de luz no solo dos corações e das mentes... apesar de tudo.

Fonte: Jornal Mundo Espírita - Maio/2004

 
     
 
 
 
. Últimas Notícias

 
 
 
Documento sem título