. : Notícias
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

Entrevista com Divaldo Pereira Franco – Santo André – setembro 2010




Sobre Conflitos Existenciais

 

Note Bem (Publicação do Centro Espírita Dr. Bezerra de Menezes, Santo André, SP) – Qual a principal mensagem passada no Seminário Conflitos Existenciais? [realizado em Santo André/SP, em setembro de 2010]

 

Divaldo – O nosso objetivo foi demonstrar que todos os seres humanos de uma ou de outra forma temos conflitos existenciais, que procedem das nossas reencarnações anteriores. A jornada terrestre é feita de experiências que se vão acumulando e transformando-se sempre para melhor. Toda vez quando erramos, voltamos a vivenciar a ocorrência infeliz com o fim de a retificarmos e sempre que acertamos, transformamo-la em patrimônio de bênçãos. Como somos herdeiros dos instintos agressivos, que nos facultam preservar a vida terrestre, remanescem as lutas ancestrais que vamos transformando em conquistas sobre o ego e autoiluminando-nos.

 

A presença dos conflitos existenciais no ser humano é um fenômeno normal que deve ser encarado com tranquilidade e superado mediante os recursos que se nos encontram ao alcance.

 

 Note Bem – Faça um balanço sobre o seu trabalho em 2010 (viagens, projetos).

 

Divaldo – Durante este ano, que avança no rumo de novas experiências, o Senhor da Vida concedeu-me oportunidades ímpares de trabalho e de autorrenovação espiritual. Além das conferências no Brasil, visitei 26 países todos já conhecidos, apresentando a Doutrina Espírita, conforme a herdamos do nobre Codificador Allan Kardec.

 

Por segunda vez estive em Istambul, a bela capital da Turquia, conseguindo proferir conferência para um imenso público muçulmano e de outras crenças, demonstrando a excelência do Espiritismo.

 

Igualmente participei dos Congressos do Centenário de Chico Xavier, no Mundial na Espanha, e proferi conferências em diversos outros no território nacional.

 

Foram publicados seis livros novos e republicados vinte e seis que se encontravam esgotados.

 

Igualmente oito novos livros foram traduzidos ao francês, inglês, espanhol, e mais alguns encontram-se no prelo em reedições de outros idiomas. Agradeço, comovido, ao Senhor, pela oportunidade que reconheço não merecer.

Note Bem – Fale um pouco sobre o Movimento Você e a Paz.

 

Divaldo – O nosso Movimento Você e a Paz é o resultado de uma larga experiência com o sofrimento humano, especialmente nos dias tumultuosos da atualidade. Objetivamos demonstrar que a paz tem início no coração de cada pessoa, exteriorizando-se no rumo de mais outra até alcançar a sociedade como um todo. À semelhança do que esclareceu Gandhi que a paz não tem caminho, a paz é o caminho, conclamamos todos a realizar a viagem interior da autoiluminação e a contribuir em favor de um mundo melhor, dulcificando-se, trabalhando-se e crescendo em direção à legítima fraternidade.

 

Note Bem – Qual a mensagem que o senhor deixa aos leitores do Note Bem?

 

Divaldo – A minha é sempre a mensagem do amor e da paz. A todos nos cabe o dever de realizar algo em favor de nós próprios, portanto, avançando na direção do nosso próximo. Temos o dever de encontrar um objetivo existencial, porque sem ele a jornada perde o sentido e o significado. Desse modo, nunca sejamos inimigos de outrem, embora tenhamos inimigos. Assim comportando-nos, conforme Jesus nos ensinou, entesouraremos a harmonia e viveremos felizes.

 

Fonte: Informativo Note Bem – dezembro,2010.

Centro Espírita Dr. Bezerra de Menezes – Santo André – SP

Em 31.01.2011.

 
     
 
 
 
. Últimas Notícias

 
 
 
Documento sem título