. : Notícias
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

4º Congresso Espírita Mundial




O OBJETIVO

“Os espíritas do mundo reunidos para a comemoração do bicentenário do nascimento de Allan Kardec”- a frase colocada abaixo dos vários cartazes com a foto do Codificador, no grande salão da Maison de la Mutualité, em Paris, sintetizava a motivação dos 1.780 congressistas presentes, de 2 a 5 de outubro de 2004.

A ABERTURA

A abertura do Congresso iniciou com uma apresentação, em quatro idiomas, do trabalho desenvolvido pelo Conselho Espírita Internacional - CEI. O Chorale Franco-Allemande executou a Nona Sinfonia de Beethoven e o Hino da Comunidade Européia, entre outras canções.

O MUNDO ESPIRITUAL

Se mais de 1.700 eram os congressistas encarnados (vide quadro), maior foi o número dos espíritos que se fizeram presentes.

Espíritos conhecidos como Léon Denis, Gabriel Delanne, Silvino Canuto Abreu, Bezerra de Menezes, espíritos benfeitores das várias comunidades espíritas, espíritos trabalhadores de épocas diversas, luminares do Espiritismo reverenciados pelo Movimento Espírita Mundial, espíritos que assinaram a Codificação Kardequiana, anônimos servidores do Bem se fizeram presentes, conforme atestado pela mediunidade de Divaldo Pereira Franco e Raul Teixeira.

A HOMENAGEM DOS ESPÍRITOS

Enquanto a Conferência de Abertura “Allan Kardec, o Educador e o Codificador da Doutrina Espírita” era proferida pelo orador Raul Teixeira, Divaldo recebeu, em psicografia especular (invertida), um fenômeno raro, sintética mas reconhecida mensagem do Apóstolo de Tours, Léon Denis.

A reprodução do original, o conteúdo em francês e a tradução em português se encontram na página 10 deste mesmo jornal.

Na solenidade de encerramento do Congresso, coube a Raul psicografar duas mensagens. A primeira, do brasileiro Silvino Canuto Abreu e, a segunda, do francês Gabriel Delanne.

AS CONFERÊNCIAS, OS DISCURSOS

Com base nas cinco obras da Codificação Espírita, o que se tratou no Congresso foram das bases doutrinárias. Nada mais apropriado para um Congresso Espírita. Nada mais apropriado para homenagear o Codificador.

AS LIÇÕES

Foram inúmeras, sucedendo-se ao longo das horas de explanações. Lições de muita luta, como a dos confrades de Cuba que, apesar dos múltiplos esforços empreendidos, não puderam chegar até o local do Congresso, senão somente um representante.

Ou dos confrades da Guatemala, sintetizadas na fala de Edwin Bravo que, mostrando ampla foto de várias pessoas, informou: “Meus irmãos, na Guatemala, para assistirem uma palestra como esta que os senhores aqui assistem, viajam, não de avião, nem de carro, mas a pé, por quilômetros, por vezes, durante 24 horas, pelas montanhas...”

EXPOSIÇÃO

Além das conferências e mesas redondas, foi montada uma Exposição sobre a Vida e Obra de Allan Kardec, com roupas e objetos do século XIX, livros raros e curiosidades.

Entre estas, sete cartas inéditas do Codificador, cedidas pelo Instituto Canuto Abreu que foram escaneadas e traduzidas, pelo CEI, para os idiomas inglês, espanhol e português.

HOMENAGENS

Receberam, em nome do Movimento Espírita Mundial, homenagens especiais, sendo agraciados com placas em bronze: Roger Perez, Presidente da União Espírita Francesa e Francofônica e da Associação Kardec, essa criada exclusivamente para a finalidade de concretizar a realização do Congresso; Nestor João Masotti, na qualidade de Secretário Geral do CEI e o médium Divaldo Pereira Franco, pelos grandes serviços prestados na divulgação da Doutrina Espírita, em todo o mundo.

APRESENTAÇÃO MUSICAL

O coral Vida e Luz da Irradiação Espírita Cristã de Goiânia(GO), sob a regência da maestrina Bianca Almeida e Silva, cantou diversas peças de compositores espíritas e não espíritas, na solenidade de encerramento, sendo aplaudido de pé ao executar uma peça de Villa-Lobos.

A PRESENÇA DO BRASIL

Como se infere do quadro aqui reproduzido, os brasileiros constituíram a maioria. Também nas explanações, onde, além das Conferências de Abertura e Encerramento, a cargo de Raul e de Divaldo (Difusão da Doutrina Espírita e seu papel na Nova Era), respectivamente, também expuseram temas e participaram das mesas-redondas: Marlene Nobre, Altivo Ferreira, Marta Antunes Moura, Alberto Almeida, César Soares dos Reis, Alexandre Sech, Décio Iandoli Júnior, Eduardo Carvalho Monteiro, Nestor João Masotti e Antonio César Perri de Carvalho.

A PRESENÇA DA FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO PARANÁ

A FEP esteve representada por sua Presidente, Maria Helena Marcon, pela Diretora do Departamento de Orientação ao Serviço Social Espírita, Shou Wen Allegretti e pelo Diretor Geral da Fundação Hildebrando de Araújo, Danilo Allegretti.

O ENCERRAMENTO

A programação de encerramento do 4º Congresso Espírita Mundial se iniciou às 17 horas do dia 5 de outubro. Em nome de todos os países membros do CEI, pronunciou-se Edwin Bravo, da Guatemala.

Após, a palavra foi de Roger Perez, seguindo-se a Conferência de Divaldo Pereira Franco que concluiu com mensagem psicofônica do espírito Bezerra de Menezes, para uma platéia emocionada e atenta.

O Secretário Geral do CEI, Nestor, deu o Congresso por encerrado, convidando a todos a um trabalho de multiplicação do clima de união e de fraternidade vivido no Congresso, através da Difusão da Doutrina Espírita, durante todo o ano do Bicentenário, que se deverá encerrar em 3 de outubro de 2005.

Fonte: Jornal Mundo Espírita - Novembro/2004

 
     
 
 
 
. Últimas Notícias

 
 
 
Documento sem título