. : Mensagens
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

Em respeito à gentileza


Um observador cuidadoso notará que tudo no Universo encontra-se sob a diretriz da lei de Ordem, que responde pela harmonia cósmica.

Em a Natureza, depara-se a presença da beleza que varia ao infinito, obedecendo a um programa adrede elaborado.

Tudo está submetido ao Planejamento Divino, incluindo as ocorrências desastrosas que transcendem à superficial aparência que se estabeleceu como sendo o correto e o aceito.

Nos relacionamentos humanos deverá viger, de maneira equivalente, a gentileza, através da qual mais rápido se faz o progresso. Todavia, em razão dos diferentes níveis de evolução das criaturas que constituem a sociedade, a ocorrência de atritos é mais constante do que a sua ausência.

Nessas fases primárias da evolução o egoísmo predomina, e, em consequência, cada indivíduo sempre se atribui valores que não possui, atirando nos outros as suas imperfeições.

Em face desta situação, mais comuns são as agressões, os choques de opinião, o desrespeito e todo um séquito de imperfeições espirituais e morais.

Preocupados exclusivamente com o amor-próprio, esses indivíduos são rudes, sem educação, desagradáveis, difíceis de conviver...

Não seja, portanto, de estranhar que se vivam contrariedades contínuas, testes de paciência e de gentileza constantes.

As conquistas dos valores éticos faz-se muito lentamente em razão da prevalência das qualidades morais lamentáveis.

A convivência social correta é um verdadeiro desafio em razão do desconhecimento ou do hábito de manter os requisitos da saúde e educação coletiva.

Indivíduos vítimas de distimia, que sempre se encontram mal-humorados, comportam-se de maneira reprochável, inamistosa, mas exigem tratamento gentil de todos que se lhe acercam.

São verdadeiros cobradores de boa conduta nos outros, embora se permitam o luxo do mau humor constante.

A existência física é uma larga experiência a que o Espírito é submetido com o fim de lapidar suas imperfeições e adquirir estruturas elevadas de conduta.

Ante as luzes do Cristianismo, que se fundamenta no amor, todo o esforço deve ser envidado para a lapidação das más inclinações que faculta a conquista dos postulados de que Jesus se fez modelar nos ensinamentos e na convivência.

Passo a passo, são adquiridos os tesouros do conhecimento, que se incorporam ao ser e faculta a exteriorização do bem-estar, do equilíbrio, da solidariedade.

A ação da caridade, que é o momento mais nobre do amor, o seu clímax, torna-se ocorrência normal na forma de conviver-se umas com as outras criaturas.

Eis porque nos estudos do Evangelho de Jesus a questão moral se faz relevante, porque é através da transformação interior do candidato que se comporta como exemplo de fé, em mensageiro da alegria e da gentileza.

  *   *   *

Jesus permanece como o Homem mais gentil que a Humanidade jamais conheceu.

Todo o Seu apostolado é um hino de exaltação ao equilíbrio, à harmonia, à gentileza.

Vivendo um período de atraso espiritual, soube enfrentar a soberba que dominava nas criaturas que Ele viera para educar, para auxiliar a se transformar em luzeiros capazes de abreviar os dias de treva e de ignorância.

Em toda parte havia aspereza e agressividade, indiferença e desamor, as lutas pelo poder enganoso exauriam os apóstolos do bem.

Ele enfrentou milênios de estupidez e de crueldade, enquanto demonstrava que a gentileza, filha da sabedoria, possui a força invencível no campo de batalha do mundo.

Ele sabia de tudo que Lhe estava reservado, e por amor a todos optou por vir ensinar a única forma de alcançar-se a plenitude, que somente é possível através do amor.

Desse modo, não te permitas abater ou desanimar quando agredido, desrespeitado, incompreendido.

Não espere da pedra senão rudeza.

A tua conduta gentil irá transmudar as arestas da brutalidade e alterar-lhe a face, tornando-a valioso instrumento de utilidade e valor.

Não te identifiques com o bruto, igualando-te no tratamento grotesco que tem ele para contigo.

Sorri, quando vitimado, e sê-lhe gentil.

A transformação da sociedade para melhor ocorre na tua persistência afável.

Estás fadado às estrelas, e não diminuas a ascensão por impedimentos infantis.

Compreende que és enviado da Embaixada Celeste para a invitação ao banquete da imortalidade em triunfo, e terás que descer à ignorância e ao infortúnio para facultar-lhes plenitude.

Teus passos e tuas palavras criarão ambiente feliz, e, dessa forma, não permitas o triunfo do mal.

Ademais, em tua jornada iluminativa contarás com a presença e a inspiração dos anjos da paz e da alegria, mantendo-te jubiloso e feliz.

O mundo neste momento é um campo de batalha no qual as forças do mal, filhas do primarismo ancestral, campeiam livremente e se encontram em vigília contínua contra todo e qualquer movimento que possa aniquilá-las.

Insistirão, usando ardis muito bem trabalhados para que os irresolutos e tímidos lhes tombem nas malhas.

Consciente dos prejuízos que causam, abraça os ideais do Cristo e apressa-te, não cedendo o passo em situação nenhuma. Mesmo que te constitua sacrifício a renúncia ao prazer enganoso, nunca te arrependerás por eleger a compostura do ético e a atividade da abnegação.

Não faltarão situações embaraçosas para impedir-te o avanço, nem amigos e correligionários que te amaldiçoarão a perseverança edificante. Serão eles os elementos que enfrentarás no cotidiano, insistindo para que permaneças na sombra da crueldade.

Desculpa-os e avança, assim mesmo.

Jesus te espera.

   *   *   *

Amanhecem dias novos, anunciando a vitória do amor.

 

Confia!

            A tempestade não é clima natural do planeta, mas sim o é a primavera da gentileza.

            Sê, portanto, hoje, flor para frutificar em bênçãos no futuro.

Joanna de Ângelis
Psicografia de Divaldo Pereira Franco,
extraída da revista
Presença Espírita, ano XLV,
nº 336, de janeiro/fevereiro 2020.
Em 27.4.2020.

 
     
 
 
 
. Últimas Mensagens

 
 
 
Documento sem título